Testemunho - Cura do Câncer

31/08/2012 00:06

 

 

Meu nome é Márcia Soares, nascida em Cabo Frio/RJ e moradora dessa cidade.

       Antes de receber o diagnóstico de câncer, a um ano e cinco meses atrás (considerando mês de Agosto/2012) fiquei internada em dois hospitais na cidade de Cabo Frio.

       O primeiro foi o Hospital Santa Isabel. Fiquei cinco dias internada para tratar de uma hemorragia, e depois tive alta.

       Em casa, cinco dias depois da alta, surgiu uma trombose na perna esquerda. Fui internada às pressas no segundo hospital, o Hospital Santa Helena, ficando mais vinte e um dias internada. Passei por um procedimento cirúrgico e colocaram em minha perna direita um filtro de veia cava. Depois de vinte e um dias tive alta, porém não conseguia andar direito.

       No quinto dia em casa, fui internada novamente no Hospital Santa Helena, pois fui diagnosticada com trombose na perna esquerda, fiquei trinta e dois dias internada tratando da trombose, de uma anemia, de uma infecção no sangue e também de uma trombose no braço esquerdo, devido a uma rejeição do cateter que foi colocado na veia do coração, pois as veias dos braços estavam fracas. Fiquei vinte dias com o cateter, depois tiraram e colocaram no braço.

       Trinta e dois dias internada tive alta e fui aconselhada a procurar meu ginecologista, Dr. José Luiz.

       Quando meu médico olhou todos os exames que foram feitos nos hospitais, ele imediatamente escreveu uma carta me encaminhando a um oncologista, Dr. Eduardo Prata.

       Em consulta com o Dr. Eduardo, ele me explicou que ali se tratava de um câncer, e naquele dia fizeram a minha ficha para começar o tratamento de quimioterapia em Cabo Frio durante cinco semanas, uma vez por semana. E a radioterapia foi feita no INCA (Instituto Nacional do Câncer), na cidade do Rio de Janeiro.

       Fazia radioterapia no INCA de segunda a sexta feira, sempre pela manhã, e voltava de ônibus para Cabo Frio para fazer a quimioterapia na parte da tarde.

       Depois que tive alta do tratamento da quimioterapia e da radioterapia, conheci o irmão Ricardo, membro da igreja, que trabalha como taxista.

       Meu marido, Nilton, pediu uma corrida de taxi para um taxista, que não pode fazer por estar atendendo outro cliente e indicou o Ricardo, que foi nos buscar em casa para nos levar ao oncologista.

       Contamos para o Ricardo nossa luta com a doença, e ele nos perguntou se aceitaríamos fazer em nossa casa uma campanha chamada “Lar de Paz”, realizada pelo Ricardo e supervisionada pelo Pr. Daniel, da Igreja Batista Pedra Vida, da cidade de Cabo Frio. Aceitamos fazer a campanha de nove semanas.

       Terminada a campanha no mês de Outubro/2011, comecei outro tratamento chamado braquioterapia, durante quatro semanas, no bairro da Penha, na cidade do Rio de Janeiro, no Hospital Mario Krof, e em Dezembro recebi alta pelos médicos do Rio de Janeiro.

       Em Janeiro de 2012 voltei aos médicos em Cabo Frio, o ginecologista e o oncologista. O ginecologista não esperava que eu sobrevivesse, e pude testemunhar pra ele que Deus havia operado um milagre, e agradeci a Deus pelo milagre, pelos médicos e por todos que oraram por mim.

       Nesse momento, os médicos me informaram QUE EU NÃO TINHA MAIS NADA, só a marca do tratamento.

       Lembrei-me das passagens da Bíblia no Salmo 23:1, 4, que diz:

“O Senhor é o meu Pastor, e nada me faltará...Ainda que eu ande pelo vale da sombra e da morte, não temerei mal algum, porque Tú estás comigo; a tua vara e o Teu cajado me consolam.”

       E também Isaías 43:13, que diz:

“Eu sou Deus; também de hoje em diante, eu o sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; operando eu, quem impedirá?”

 

       Agradeço a Deus por estar viva e também pelas pessoas que oraram por mim.

Márcia e Nilton     

 

PALAVRA DO PR. DANIEL

 

       Quando me chegou a informação, através do Ricardo, que havia um casal passando por grandes dificuldades de saúde, imediatamente começamos a orar pelo casal, pedindo a Deus que ele entrasse com a providência da cura nessa situação.

       Começamos então uma campanha de oração com a igreja pela vida do casal, e também uma campanha de oração de 9 semanas na casa deles.

       A maior alegria que podemos ter é ver a obra de Deus se realizando na vida das pessoas. Eles acreditaram naquilo que o Senhor podia fazer por eles, e Deus fez.

       Toda honra e toda glória seja ao Senhor, nosso Eterno Deus, e a Cristo, Seu filho, que morreu naquela cruz para que hoje possamos ter essas experiências maravilhosas.

       Deus curou no passado, e continua curando hoje, e Ele tem a cura que você precisa, seja física, emocional ou familiar.

       O que Deus fez com essa família, saiba que Ele esta pronto para fazer com a sua também.

       O que para nós parece impossível, para o Senhor é uma oportunidade.

       Esta esperando o que? Deixa Deus entrar na sua história e mudá-la. Ele pode! Ele faz.



Leia mais: http://igrejabatistapedraviva.webnode.com.br/
Crie seu site grátis: http://www.webnode.com.br